Eu LITERALMENTE eu não faço ideia o que escrever aqui no blog. Mesmo. Eu sai do cinema sem palavras. Faz 2 dias, e eu ainda to sem palavras. Acho que o Matt me descreve melhor que ninguem.


Dia 23 foi o tão esperado Day of the Doctor,especial de 50 anos de Doctor Who. Que se me falassem no começo desse ano que eu iria no cinema ver, com vestido de Tardis e tudo, eu iria dar risada. Nunca tive nada contra DW, mas tbm nunca me atraiu muito.  Mas então tudo mudou quando a nação da Clara atacou.

Resumo da opera : De uns meses pra cá eu totalmente me viciei em DW, e quando vi que ia ter especial no cinema AQUI EM PORTO ALEGRE, santo deus. Graças a nega consegui comprar o ingresso, apesar de todas as tretas que teve no cinemark (que eu n to a fim de escrever aqui, so de pensar eu ja fico revoltada) nós fucking conseguimos ver o especial, e só tenho a dizer: Acho que vai demorar mais uns 50 anos pra eu sentir tudo isso de novo.

Não vou falar sobre o especial e a historia, por conta de spoilers, e por que eu nem sei por onde começar. Foi tudo muito emocianante, desde o Strax nos explicando que as pipocas sentem dor (indeed) até os creditos finais com todos os atores. (Menos o Capaldi, mas bem...)


Desculpe ainda não tinha passado o vestido

Quanto o vestido, eu fiz ele em 2 dias mais ou menos, ficando um pouco de madrugada para terminar. Também costurei bastante no onibus XD Port ter sido muito corrido, não ficou nada como eu queria, faltou vários detalhes, e tecido tbm. Quero refazer ele assim que der, e fazer um casaquinho mais leve pra usar.. Maaas eu fiquei muito feliz de ter conseguido fazer a tempo, e que o povo aparentemente gostou dele, tanto que pediram algumas fotos :3 Infelizmente eu esqueci de pedir para a Clara tirar fotos minha de pé com ele, então n tenho nenhuma foto vestida de corpo inteiro, HUE.
Cara de satisfação da Shi para com o Cinemark

Esse foi mais um post para deixar registrado esse dia, e todo o agradacimento a Clara, todos os whovians que me acolheram, e por esse fandom lindo existir <3 

(E agora vamos morrer esperando o natal /chora)